A personalização de itens como auxílio no branding: Fortalecendo sua marca a partir de uniformes, brindes e camisetas personalizadas

6 de outubro de 2021

Dentro do marketing contemporâneo, é muito importante fazer com que sua marca se sobressaia e fortaleça sua identidade. Uma das formas de conquistar essa tarefa é através da personalização de itens.

Branding e identidade de marca

Quando falamos de branding, nos referimos a um conceito de marketing bastante sólido: como sua marca se posiciona, se identifica, e aparece para o público. Ou seja, o branding passa por áreas como relações-públicas – como seus clientes e consumidores, internos e externos, veem as histórias que sua marca cria – e identidade visual, design, pós-venda, enfim, a comunicação como um todo.

Muitos empresários têm a noção de branding como ações de propaganda – ativação da marca dentro de eventos, outdoors e anúncios, por exemplo. Embora advertising (ou seja, espaços pagos de mídia) seja uma parte realmente relevante dentro do conceito, a identidade da marca vai muito além disso. A própria propaganda, que dita em partes a exposição que sua marca tem, também tem bordas muito mais longas do que simplesmente pagar anúncios.

O enquadramento dessa identidade passa por etapas delicadas, como tratar os clientes como especiais que são, garantias e contato ativo de pós-vendas, e ações gerais para que sua marca seja associada ao conceito desejado. Desde apoio a instituições não-governamentais até campanhas, publicitárias ou não, envolvendo discursos e conceitos, ações diversas fora do escopo do mero advertising ajudam a construir relevância para os temas que sua marca se importa.

Chinelos da Coca-Cola fazendo parte do branding da marca
Valorizando a marca com produtos personalizados: um acerto das grandes empresas. Créditos: NETSHOES

Personalização e branding

Uma das formas de conquistar o coração – e um lugar na mente dos clientes, leads e consumidores – é através da criação de produtos e brindes exclusivos. Essa ideia remete, por exemplo, a hotéis e sua distribuição de sabonetes com a logo do estabelecimento; escritórios com canetas personalizadas; supermercado com “folhinhas”, muito populares antes da acessibilidade atual dos smartphones. Dentro do consumidor comum, esse conceito é carregado de noções como requinte, charme, bom-gosto e utilidade. Perceba que esses itens todos são bonitos, práticos, úteis – conceitos todos que serão atrelados, sutilmente, à marca representada por eles.

Mas uma das grandes vantagens da personalização de itens é que ela abre as portas da criatividade. Não é necessário se ater a pequenos brindes; um exemplo que podemos citar é a venda de ecobags personalizadas por algumas redes de supermercados. A ecobag é um item que gera diversos resultados: faz um bem danado para o meio-ambiente, ao reduzir a poluição gerada pelo plástico; reduz os custos do próprio estabelecimento com sacolas plásticas; cria uma maneira mais conveniente para o consumidor de levar suas compras; cria uma narrativa em relação à empresa que está as vendendo; e além de tudo gera um certo retorno comercial, uma vez que a peça é vendida.

Mais profundamente, o marketing atual também se preocupa com o conteúdo dessa personalização. Meramente mostrar o logo do estabelecimento não diz muito; no caso do nosso exemplo das ecobags personalizadas, uma das formas de adicionar valor ao produto é através de obras-de-arte, locais ou famosas. Isso cria outra narrativa em relação à marca que está sendo associada a esse produto.

Observe que grifei a palavra narrativa nas duas vezes em que mencionei. O motivo disso é que podemos associar a noção de branding justamente como a criação de narrativas, histórias que fazem a marca ser reconhecida e gradativamente associada pelos consumidores. No caso do nosso exemplo das ecobags personalizadas, as duas narrativas que citei (superficialmente, porque poderíamos extrair muitas outras) foram:

  1. A empresa se preocupa com o consumo sustentável, providenciando soluções para reduzir um pouco o consumo de plástico;
  2. A empresa se preocupa em atrelar valor estético ao associar arte aos seus produtos, não se limitando a simplesmente vender algo com sua marca.

Naturalmente, ambos os conceitos precisam de validação – ou seja, não se trata de apenas personalizar uns itens lá e achar que é só isso. Mas auxiliam, e muito, na implementação desses conceitos bastante relevantes para o consumidor atual, lentamente associando a marca às noções defendidas por ela.

Ecobags personalizadas ajudam no marketing e no branding ao criar narrativas.
Criando narrativas para sua marca a partir da personalização de itens. Créditos: DLUI

Branding é tão importante assim?

Lacônico: Sim.

É impressionante como determinadas marcas conseguiram a proeza de associarem a si conceitos muito diversos, como cores ou cheiros (já passou em frente a alguma loja da MMartan?). Isso é branding. Outras empresas obtiveram sucesso criando associações de sua marca à filantropia, ao meio ambiente, enfim, às políticas úteis de responsabilidade social.

Podemos observar que sim, é um assunto essencial para empreendedores. A percepção, identidade, construção da marca é um fator delimitador em relação ao seu sucesso. E, para ser único, é necessário ter algo exclusivo: daí a conexão com a personalização. Não adianta fazer só o que todo mundo faz – precisa-se ir além para ganhar relevância e autoridade sobre o assunto ao qual a marca se destina a trabalhar sobre.

Personalização e endomarketing

Outra palavra bastante popular atualmente é esse tal de endomarketing, ou seja, marketing interno. Seu colaborador também é seu cliente – e em mais de uma forma.

É muito comum imaginarmos que uniformes personalizados pertencem apenas às grandes empresas, multinacionais, mas essa ideia é bem ultrapassada. A confecção de uniformes tem um valor agregado muito relevante: não apenas indica seriedade e compromisso ao cliente, uma vez que com um uniforme a pessoa que trabalha na empresa está indissociavelmente associada aos conceitos da companhia, mas também ajuda na percepção do próprio colaborador que ele é parte de um time, um organismo, exatamente o que a empresa é. Isso também é reforçado pela distribuição de brindes – outra vez, lembre-se sempre do valor/utilidade – que contenham alguma forma de personalização que remeta à empresa.

Sabemos que a satisfação do colaborador em ser parte de uma empresa é ponto crucial na administração de suas responsabilidades, que impactam diretamente na qualidade do serviço da organização com um todo. Mais do que apenas trabalhar, a felicidade e a confiança dos funcionários é ponto-chave. Além de pagar bem, ter boa comunicação, ambiente agradável e opções de treinamento e crescimento, a sensação de pertencimento ao lugar de trabalho é um conceito muito importante, e é aqui onde você pode utilizar da personalização para reforçar a identidade da sua marca para dentro da própria companhia.

Uniformes personalizados auxiliam no conceito de branding e no endomarketing
Pois é: uniformes personalizados não precisam ser tradicionais, podem e devem ser criativos e bonitos. Créditos: Café Du Marché

Soluções em personalização do Camisario

Tendo em vista todo o valor gerado pela personalização dentro e fora da empresa, com propostas comerciais ou não, não há dúvidas que se trata de um investimento com retorno líquido e certo. Contudo, é necessário realizar uma dosimetria desse investimento em termos de preço, tempo, e outros fatores.

Pensando nisso, o Camisario aglutina fornecedores de produtos de estamparia – tais como camisetas personalizadas, bonés, ecobags, abadás e muito mais –, simplificando a vida de empresários que desejam dar esse passo adiante na construção do seu branding. O mercado de personalização pode ser diverso, assim como seu uso: como você quer estampar sua marca para seus clientes? Não importa a resposta, nós temos a solução. Todas as formas de estampar em um só lugar!

Outros artigos

Como vender camisetas personalizadas online?

Como vender camisetas personalizadas online?

A recente crise econômica, causada, dentre outros fatores, pela pandemia do COVID-19, fez com que diversos empreendedores buscassem meios mais práticos de atender suas demandas na área de personalização. Pensando nisso, o Camisario promove uma ideia para ampliar seu alcance enquanto estamparia: um marketplace que concentra os pedidos, solicitações e demandas.